Caroline Abreu : Docentes | StudioClio - Instituto de Arte & Humanismo

Caroline Abreu

Soprano

A soprano lírico Caroline Abreu é natural de Porto Alegre, bacharel em canto pelo Instituto de Artes da UFRGS, sob orientação do professor Mazias de Oliveira. Realizou curso de aperfeiçoamento em canto no Conservatório de Música Pablo Komlós, da OSPA, sob orientação do Prof. Decápolis de Andrade. A soprano já recebeu orientação vocal dos professores Carlos Rodriguez e Gisa Volkman. Desde 2007, é professora efetiva de Canto do Departamento de Música da UFRGS.

De 1996 a 2004, participou do Madrigal do Departamento de Música da UFRGS, onde também atuou como preparadora vocal e solista nas obras Vesperae Solennes de Confessore, KV 339, de Mozart, em 2002, e da cantata Alles was ihr tut, de Dietrich Buhtehude, em 2004, sob regência dos maestros Vilson Gavaldão de Oliveira e Cláudio Ribeiro, respectivamente. Em 2003, participou do Masterclass de Canto Lírico com o Professor Stephen Smith, da Juliard School (EUA), e atuou como solista no oratório Elias, de Mendelssohn (Anjo), no Teatro Guaíra, em Curitiba. Em 2004, atuou como solista na obra Stabat Mater, de Pergolesi, junto à Orquestra da Universidade Estadual de Londrina.

A partir de 2005, atua no grupo Ópera de Bolso de Porto Alegre, com a montagem da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, onde representa a Primeira Dama e Pamina. Com esta montagem, cantou sob a condução do maestro Manfredo Schmiedt, junto à Orquestra da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Em junho de 2006, participou da montagem dessa mesma ópera junto à Orquestra da PUCRS, no papel de Primeiro gênio. Ainda em 2006, atuou, junto ao coro da SOGIPA, como Violetta na montagem de bolso da ópera La Traviata, sob direção do maestro Ronel Alberti da Rosa e, em 2007, com esse mesmo grupo, atuou na cena final da ópera Fidelio, de Beethoven, no papel de Leonora.

Em 2007, apresentou-se na XXV Oficina Música/Curitiba/PR, no 8º Festival Música nas Montanhas/MG e no espetáculo Big in Bombay, do grupo alemão Dorky Park, no 14º POA em Cena. Ainda em 2007, apresentou-se como solista junto às orquestras de Câmara do Teatro São Pedro e da Ulbra, na obra Magnificat, de Bach, sob regência dos maestros Antônio Carlos Cunha e Tiago Flores, respectivamente.

<< Mais docentes
Nome