Michel Dorfman : Docentes | StudioClio - Instituto de Arte & Humanismo

Michel Dorfman

Produtor musical e arranjador

 

Michel Dorfman iniciou seus estudos musicais com seu pai, o maestro Paulo Dorfman, e, a partir de 1989, começou a atuar como pianista na extinta Oppa (Orquestra Popular de Porto Alegre). Formado em Composição na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atua em projetos paralelos como produtor, pianista e arranjador. Dentre os discos em que participou destacam-se os três álbuns de Frank Solari, Hique Gomes (Teatro do Disco Solar), Gelson Oliveira (Imagem das Pedras), Renato Borguetti, Nelson Coelho de Castro (Verniz da Madrugada e Da Pessoa), James Liberato (Off Road, Sons do Brasil e do Mundo e Sotaque Brasil), Jorginho doTrumpete (Swing Brasileiro), Open Station, Júlio Herrlein, Marcelo Corsetti (Marcelo Corsetti e Tres), Paralelo 30 (Orquestra de Camara da Unisinos), Ernesto Fagundes (Guevara Vivo) e muitos outros.
Foi indicado inúmeras vezes como instrumentista na categoria de pianista de música popular, obtendo por duas vezes a premiação no Troféu Açorianos (1996 e 1999).
Como arranjador, escreveu para a Ospa canções do folclore gaúcho, interpretadas pela família Fagundes no Natal Luz de Gramado (1996). Em 2000, escreveu a trilha do espetáculo de dança Forróbotchê, posteriormente indicado ao Prêmio Açorianos de Dança (Melhor Trilha Sonora). No mesmo ano, produziu o CD da The Hard Working Band (Todas As Salas Do Mundo) no qual também fez os arranjos de base, de vozes, de sopros e de cordas além de elaborar todas as orquestrações. Gravou com o compositor sul-matogrossense Paulo Gê, parceiro de Almir Sater, Paulo Simões, Geraldo Espíndola, Tetê Espíndola, e Geraldo Rocca. Em 2002 compôs a trilha do especial de André Damasceno no seu show "15 Anos de Humor". No ano seguinte, participou da turnê de Pepeu Gomes no lançamento do Cd "Meu Coração Elétrico", revisitando os sucessos da carreira do cantor, compositor e guitarrista. Em 2004 realizou uma série de concertos com a Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro trabalhando ao lado de artistas como Chico César, Ná Ozetti, Totonho Villeroy e outros. Em 2005 excursionou com o guitarrista Pedro Tagliani (Raiz de Pedra) dentro do projeto Rumos Itaú Cultural em São Paulo, apresentado-se em Porto Alegre no Music Hall. Participou da gravação do Dvd de Totonho Villeroy ao vivo no Theatro São Pedro. Também produziu o espetáculo "Querelas do Brasil" estrelado pela cantora Renata Adegas. Em 2006, participou de um projeto de música instrumental que recebia convidados como Toninho Horta, Paula Lima, Arthur Maia e Léo Gandelman. Recentemente trabalhou como arranjador e pianista no Cd "Sambô" da cantora Renata Adegas.
<< Mais docentes
Nome