share

Oficina | Mito e Gênero: as princesas gregas e seus destinos trágicos

Paulina Terra Nólibos
A oficina de Mito e Gênero é um curso em módulos ministrado pela professora Dra. Paulina Nólibos, que nos convida no mês de setembro a observar a vida das princesas, essas criaturas que aparecem como idealizações das mulheres, conforme são narradas na mitologia grega. Existe uma tensão subjacente à ideia em geral positiva do significado de ser uma princesa. Nos tempos atuais, com a crise dos papéis sexuais e com os sintomas de uma exaustão do modelo patriarcal vigente, as vidas das princesas parecem pouco a pouco cada vez menos atraentes, mesmo considerando suas relações eróticas com os deuses e seus filhos memoráveis.
 
Este módulo de estudos de mitologia analisará alguns dos grandes textos da tradição grega, desde a Ilíada, com as princesas troianas e Helena, até as tragédias nas quais mulheres protagonizam ou sofrem os acontecimentos. Sempre vinculadas ao destino dos personagens masculinos, deuses ou heróis, estas mulheres nos oferecem uma reflexão poderosa sobre as relações de gênero na Grécia imaginária (e histórica).
 
As troianas Cassandra, Andrômaca, Polixena e Hécuba (a rainha) aparecem tanto em Homero quanto nas tragédias. Creusa, no Íon, Djanira e Íole, nas Traquínias, Jocasta e Mégara, respectivamente no Édipo Tirano e no Héracles furioso, todas são mulheres que o mito imortalizou, mas que a história teria esquecido não fossem os poetas. Assim, nosso esforço será articular suas genealogias e trajetórias com a crítica reflexiva ao modelo no qual foram criadas e se inserem, numa tentativa de esclarecer as condições deste estado desejável, porém realmente deplorável.
 
Imagem: Odysseus en Nausikaa, de Paul Rink, 1887.
 
Aula 1 (15/09) – O que significa ser uma princesa no universo grego. As princesas da Ilíada e seus desfechos. A épica como primeiro modelo de vida exemplar.
Aula 2 (22/09) – As princesas do ciclo de Héracles: Mégara, Djanira e Íole 
Aula 3 (29/09) – As princesas do ciclo tebano: Jocasta e Mégara + As princesas mortas, suicidas e abandonadas. Quem afinal foi “feliz para sempre”. Comparações com o imaginário dos contos de fadas.
 

Informações deste Evento


Docente(s): Paulina Terra Nólibos Quando: Dia 15, 22 e 29 de setembro de 2017, sexta-feira, das 14h às 17h Vagas disponíveis: 20 Duração: 3h Valor(es):

Até dia 13/09

 

R$395,00 (Público Geral)

 

R$365,00 (Professores, estudantes e ex-alunos)

 

 

 

A partir de 14/09

 

R$425,00 (Público Geral)

R$395,00 (Professores, estudantes e ex-alunos)

 
Inscrições e mais informações: atendimento@studioclio.com.br / (51) 3254-7200

Oficina | Mito e Gênero: as princesas gregas e seus destinos trágicos
Áreas de Interesse : Mitologia,

Deixe seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Esta questão serve para verficar se você é um usuário ou um spam automático.
Image CAPTCHA
Coloque os códigos presente na imagem